Date vuelta

Secos e molhados (canta Ney Matogrosso) en vivo en televisión Rede Tupí de Brasil en 1973. As letras, aqui mesmo:

Sangue latino

Jurei mentiras e sigo sozinho, assumo os pecados
Os ventos do norte não movem moinhos
E o que me resta é só um gemido
Minha vida, meus mortos, meus caminhos tortos,
Meu sangue latino, minha alma cativa

Rompi tratados, traí os ritos
Quebrei a lança, lancei no espaço
Um grito, um desabafo

E o que me importa é não estar vencido
Minha vida, meus mortos, meus caminhos tortos,
Meu sangue latino, minha alma cativa.

O vira

O gato preto cruzou a estrada
Passou por debaixo da escada.
E lá no fundo azul
Na noite da floresta.
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa. Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomem
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Bailam corujas e pirilampos
Entre os sacis e as fadas.
E lá no fundo azul
Na noite da floresta.
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomem
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira

Bailam corujas e pirilampos
Entre os sacis e as fadas.
E lá no fundo azul
Na noite da floresta.
A lua iluminou
A dança, a roda, a festa.

Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira
Vira, vira, lobisomem
Vira, vira, vira
Vira, vira, vira homem, vira, vira.